09/11/2018 às 15:18

Sincofarma e Vigilância Sanitária discutem situação de farmácias irregulares

O número de farmácias em situação irregular foi tema de reunião ocorrida entre representantes do Sindicato do Comércio Varejista de Produtos Farmacêuticos do Estado de Alagoas (Sincofarma AL) e da Vigilância Sanitária do Município de Maceió. O encontro ocorreu no último dia 31, na sede do sindicato, e dele participaram o representante da Vigilância Sanitária, Antônio José, e os membros do sindicato, Francisco Fraga e Juliano Antônio.

A maior preocupação dos empresários é de que as farmácias irregulares afastem ou impactem negativamente o número de clientes nos demais estabelecimentos que cumprem as obrigações com os órgãos reguladores. “É notório que o custo de uma farmácia regularizada é alto. Não podemos aceitar estabelecimentos que trabalhem de forma irregular, pois além de trazerem potenciais prejuízos à população, fazem concorrência desleal com as farmácias regulares”, comentou o presidente do Sincofarma, José Antonio Vieira.

Para o presidente, existe ainda a preocupação de que uma eventual fiscalização para coibir o estabelecimento irregular acabe por afetar as farmácias que estão plenamente regulares, comprometendo a imagem do segmento perante os consumidores e a sociedade em geral.

 

 

Sobre o Sindicato

Sindicato do Comércio Varejista de Produtos Farmacêuticos do Estado de Alagoas

  • Endereço:
    Rua Sargento Aldo de Almeida, 91 A - Pinheiro
  • CEP: 57055-510
  • Processo: 049
  • Telefone(s):(82) 3371-3104
  • Email contato: sincofarma-al@fecomercio-al.com.br
  • Presidente:
    JOSÉ ANTÔNIO VIEIRA